A alguns anos venho estudando sobre empreendedorismo. Não tenho certeza quando foi a primeira vez que ouvi essa palavra mas lembro que a alguns anos não era comum de ouvir.

Venho de família de empreendedores, e no fim eu fui o único a tentar trabalhar como empregado. Logo percebi que aquilo não era pra mim.

A impossibilidade de tomar certas atitudes, o engessamento das coisas, a burocracia interna para resolver coisas simples e a incapacidade de inovar fez com que eu perdesse a vontade de trabalhar em grandes empresas.

Terminei a faculdade de Administração de Empresas, fiz pós graduação em Mercado Financeiro e de Capitais e pedi as contas. Percebi que não fazia sentido fazer algo sem motivação, apenas por dinheiro.

Se você é do tipo que não vê a hora de chegar um feriado e que fica feliz por estar de licença médica para não ir para o trabalho, melhor você rever seus conceitos urgentemente. Veja este artigo que fiz sobre sair do emprego, receber meus direitos e empreender.

RECOMEÇO E O EMPREENDEDORISMO

Ao sair da empresa precisei decidir em qual ramo eu iria empreender, fiz várias pesquisas, estudei bastante, refleti bastante e não consegui chegar em nenhuma grande ideia para empreender.

Um dia vendo um documentário sobre o silicon valley entendi que ideias não valem absolutamente nada. E percebi estudando sobre vários empreendedores que a principal lição do empreendedorismo é COMEÇAR.

 

empreendedorismo

COMECE O QUANTO ANTES.

 

Comece algo o mais rápido possível. Sim você vai errar e quando isso acontecer erre o mais rápido possível também. Recomece e vá em frente tentando. Não importa qual foi o ramo que eu escolhi, não importa qual o ramo você escolherá. Lembre-se FEITO É MELHOR QUE PERFEITO.

Não fique paralisado no planejamento e nos estudos, você nunca conseguirá deixar tudo 100% pronto para começar. Apenas comece e aprenda todos os dias. Todos que conseguiram chegar ao sucesso fracassaram várias vezes antes de conseguir, veja este artigo que fala sobre a cultura do fracasso.

APRENDER PRECISA VIRAR ROTINA

Ao começar um negócio coisas acontecem todos os dias. Você conhece pessoas, você passa a conhecer novas dificuldades, começa a notar diversos problemas existentes em outros setores diferentes do seu.

Você aprenderá sobre novas ferramentas, novos processos e no final estará com várias outras ideias de negócios na manga. Aconteceu comigo, e isso pode até ser prejudicial, pois cheguei em um ponto que estava sendo considerado um empreendedor serial de tantas coisas que gostaria de fazer ao mesmo tempo.

Mas todo esse processo me ajudou a direcionar meus esforços em algo e a focar todas as minhas energias em uma coisa que eu realmente considero importante e que faz sentido para mim agora.

A única forma que existe de você fracassar no empreendedorismo é se você desistir. A cada fracasso mais experiência e quanto mais experiência mais conhecimento e quanto mais conhecimento mais chances de acertar.

Quer vender doces, então faça hoje mesmo uma porção e ofereça para alguém. Quer montar um salão de beleza, então veja quais são suas dificuldades e comece a soluciona-las imediatamente uma de cada vez.

Em qualquer setor que você queira atuar descubra em qual passo você está. Descubra qual é a sua dificuldade neste momento que impede você de ir para o próximo nível.

SEM ISTO DE QUE SERVE O RESTO?

Saber o que quer e planejar é muito importante mas se você não começar não adiantará absolutamente nada. Parece bem óbvio ler isso não mesmo? Mas é talvez a etapa que mais dá frio na barriga, é a etapa que mais deixa as pessoas paralisadas com medo.

Ao iniciar com o básico de planejamento e conhecimento você fica mais livre e flexível. Principalmente para redirecionar algumas coisas, mudar alguns projetos e até trocar de ideia. No início tudo é teste. E aos poucos você começará a sentir a satisfação de estar realizando algo que goste.

Eu tenho certeza que com o passar do tempo você adaptará seu negócio. Logo você mudará seu rumo, mudará suas certezas e quem sabe assim como eu você estará atuando em um mercado completamente diferente do setor de onde começou.